segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Doutrina dos Apóstolos (Primeira Parte)


Cada um dos "Evangelhos" no Novo Testamento, apresenta ao Senhor Jesus desde um ângulo diferente, porém, sinóticos. O Novo Testamento também revela a Cristo. No Antigo Testamento, porque Deus tinha um PLANO ETERNO que cumprir e ainda não havia chegado o tempo da manifestação de Deus na Humanidade (Gál.4:1-7), Cristo devia ser descrito e descortinado aos poucos, por meio de símiles e outras figuras tanto retóricas quanto materiais e visíveis.
Um estudo exaustivo e completo de toda a Bíblia, nesta visão, nos abre a revelação completa de Deus na Bíblia, de Cristo como o CENTRO de tudo o que escrito, e de todo o Universo, e não somente o Cristo Deus, senão Cristo ressuscitado, ou seja, Cabeça e Corpo.
Ao termos esta revelação, do CENTRO da Bíblia, precisamos aprender alinhavar este Centro, o que nos dará por resultado o PLANO ETERNO DE DEUS.
Então, o Plano, por ser Eterno, inicia na Eternidade Passada e vai até a Eternidade Futura. A pergunta, então, é: Que planejou Deus na Eternidade Passada?
A resposta é:
1.     Fazer o ser humano à Imagem e Semelhança de Deus. Tri-uno: espírito, alma, corpo.
2.      Decidir quem dos três viria à Terra para resolver o problema do pecado do homem.
3.     Criar a Igreja, a Noiva do Filho.
Como foi resolvido o problema do pecado humano? Como foi criada a Noiva de Cristo? Como está constituído o ser humano? Entender suficientemente estes três pontos, nos levaria à conclusão de que tanto o ser humano na sua condição CAIDA (tanto quem tenha pecado aparentemente menor, quanto os que pecarem pecados mais grossos), como também o homem na sua condição REMIDA pelo Ato de Cristo na Cruz, têm o espírito morto (separado de Deus), a alma rebelada e independizada ou dissociada) do espírito, e o corpo decaído, vulnerável.
Como resolver o problema humano? Que é que o ser humano perdeu no Éden? Resposta: a Vida Divina. Que ganhou na QUEDA? Resposta: Domínio da alma, ou parte psicológica, sintetizada em “conhecimento do Bem e do Mal.
O problema humano só é resolvido com o Ato de Cristo na Cruz, pelo qual o problema que separava ao homem de Deus desaparece, mas, qual elemento veio a modificar a situação humana caída? Resposta: A VIDA DIVINA injetada no espírito humano morto.
Como conseguir que a alma humana caída mude? Resposta: Por meio da infusão continua da Vida Divina.
A Bíblia descreve a solução divina, contida no PLANO ETERNO DE DEUS. Da seguinte maneira:
1.     Para vivificar o espírito, Novo Nascimento (espiritual).
2.     Para transformar a alma: Palavra de Deus e Espírito Santo.
3.     Para restaurar a integralidade do corpo, a Ressurreição e Glorificação futura, ainda que, segundo cada caso, o Senhor pode curar e abençoar fisicamente antes desse evento, ainda nesta vida humana terrena.
A Bíblia também afirma: Agora somos Filhos de Deus, mas ainda não se manifestou o que havemos de ser: IGUAIS AO SENHOR JESUS RESSUSCITADO (coletivamente). Se a Igreja é o Corpo de Cristo, ele não poderia ser simplesmente humano; teria de ser também divino.
Como um Corpo (coletivo) humano poderia se transformar em divino? Pela injeção e transfusão da VIDA DIVINA, que vem pela fé, o arrependimento, a confissão do Nome do Senhor, o Novo Nascimento, a Transformação interior, e a Glorificação futura, entre muitos outros itens co-relacionados e que constam na Bíblia claramente.

ISTO É DOUTRINA DOS APÓSTOLOS!
Vida Divina. Vida Divina. Vida divina. E todo conhecimento, subordinado à VIDA DE DEUS EM CRISTO, PELO ESPÍRITO SANTO E A PALAVRA.

Numa próxima Matéria descreverei o que não é DOUTRINA DOS APÓSTOLOS. Por agora, simplifico: “doutrinas” teológicas (quer dizer, mesmo que bíblicas) e doutrinas extrabíblicas, tradições e costumes, por boas que sejam e por bons resultados que tenham dado, NÃO SÃO A DOUTRINA APOSTÓLICA BÍBLICA, DE DEUS, DE CRISTO JESUS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário